)

Em 2025, 5% do gasto dos latinos em bens de consumo será online

Apesar da tímida presença para compras cotidianas, o e-commerce tende a crescer na América Latina.

O e-commerce, ou loja online, é o canal de venda que mais cresce no mundo. Para o setor de consumo, no entanto, essa opção de vendas ainda é muito tímida na América Latina, onde representa apenas 0,2% das vendas. Ou seja: existe muita oportunidade para crescimento.

As barreiras que o canal enfrenta na região têm relação com os costumes dos compradores latinos: 73% dos que não adquirem produtos pela internet afirmaram preferir ver o produto antes de levá-lo para casa. Além disso, o desconhecimento gera desconfiança, pois a segunda razão para não comprarem algum item ou serviço na rede é porque temem fornecer informações pessoais e financeiras (39%).


Mesmo entre os mais ativos online ainda existem barreiras para a compra. Existe uma parcela dos consumidores que usa a internet para encontrar informações, comparar sites, preços e ver comentários, mas que não se anima a consumir nada por meio da plataforma. 

São os chamados “curiosos”, que totalizam cerca de 16% dos entrevistados e dentre os quais se destacam os mexicanos, que preferem ir à loja para ver e levar o produto no momento da compra.

No entanto, há uma parcela de latino-americanos que adquirem algum produto ou serviço na internet. Os “compradores online” (15%), representandos principalmente por argentinos, brasileiros e chilenos, aproveitam os benefícios do canal e sabem que quando compram podem ter acesso a toda descrição dos itens, têm a possibilidade de comparar preços em diferentes lugares e ainda obter preços melhores do que os das lojas físicas.


O estudo da Kantar Worldpanel ouviu a opinião de mais de 10.000 consumidores nas dez principais cidades da América Latina sobre o e-commerce.

Fonte: Kantar Worldpanel 

Comments