)

As marcas favoritas de cada classe social em 8 categorias

Consumidores de classe A compram roupas de cama, mesa e banho no Mundo do Enxoval, enquanto a loja preferida da classe B para esses artigos é a Seller e a classe C prefere a Narciso Enxovais. 


Para entender o perfil dos consumidores de cerca de 200 marcas presentes em shoppings e assim orientar lojistas e empreendedores sobre o melhor mix de lojas para cada perfil de shopping, o IBOPE Inteligência criou a pesquisa Marcas Varejistas. O estudo é um consolidado de cerca de 25 mil entrevistas distribuídas por todo o Brasil para identificar o perfil predominante dos consumidores em relação a classe, sexo e idade

“Especialistas definem marca como uma promessa forte o suficiente para fazer com que um cliente escolha um produto dentre um conjunto cada vez mais diversificado de opções. Esse mesmo conceito pode ser aplicado aos shoppings, cuja imagem é composta pela soma das lojas e marcas que coexistem dentro do seu espaço”, explica Márcia Sola, diretora da área de shopping, varejo e imobiliário do IBOPE Inteligência.

Compor o mix de lojas de um shopping, segundo a executiva, é uma tarefa ainda mais estratégica neste momento de grande rotatividade e muitos espaços vagos.  E foi visando a auxiliar os profissionais nessa tarefa que o IBOPE Inteligência decidiu investir no desenvolvimento dessa pesquisa.

Para reduzir o efeito da maior presença de marcas que são nacionais frente a outras que são regionais foi criado um índice cujo ponto de equilíbrio é 100 e quanto maior seu valor, maior a força da marca no segmento.

Principais resultados
A classe A representa apenas 3% dos domicílios brasileiros, mas responde por 13% de todo potencial de consumo do país. Com uma renda média familiar de R$ 20,8 mil, esse é um segmento altamente desejado pelos shoppings. As marcas que mais atraem os consumidores dessa classe são: Mundo do Enxoval (341), PUC (336), Le Lis Blanc (332) e Richards (305).

No caso das famílias de classe B, que representam 40% do potencial de consumo do país e correspondem ao público com maior presença em todos os tipos de shoppings, sejam eles populares ou elitizados, são as lojas de fast fashion que mais atraem esse consumidor.

Classe C
Alguns shoppings se denominam populares ou voltados para a classe C, mas quase sempre se esquecem que esse é um grupo com padrão de consumo muito diferenciado. As famílias desse segmento representam, atualmente, 49% dos domicílios brasileiros e respondem por 31% do potencial de consumo do país. Por se tratar de um grupo grande e diverso, essa classe está dividida em dois grupos: C1 e C2.

Nos shoppings, a presença da classe C2 (renda familiar média de R$1.625) ainda é inexpressiva. Já a C1 (renda familiar média de R$ 2.705) costuma ir ao shopping com mais frequência, mas ainda compra pouco, por conta da renda e porque a maior parte dos shoppings não tem as marcas que esse segmento costuma comprar, que são as que combinam preço com estilo. De acordo com a pesquisa Marcas Varejistas, a marca com maior penetração nessa classe é a Impecável (303). 

Para tornar a análise dos resultados mais intuitiva e também reduzir o efeito da maior presença de algumas marcas que são nacionais frente a outras que são regionais, os resultados são apresentados em índices: quanto maior o índice, maior a força da marca no segmento.

Exemplos de marcas de referência para a Classe A
Os consumidores da classe A são mais atraídos por marcas que têm maior exposição no mundo da moda e que desenvolvem coleções exclusivas.

Exemplos de marcas de referência para a Classe B
É um consumidor com padrão de consumo democrático, mais atraído por lojas de fast fashion.

Exemplos de marcas de referência para a Classe C1
O atributo principal para a classe C1 é preço com estilo.

 

Confira a tabela:

Marcas Varejistas 2017


Sobre a pesquisa
A partir de um banco de dados com cerca de 25 mil entrevistas realizadas em todo o Brasil, a pesquisa Marcas Varejistas traça o perfil dos clientes de cerca de 200 marcas de varejo  encontradas em shoppings com base em informações sobre classe, idade e sexo dos consumidores. As marcas estão organizadas em oito segmentos: moda feminina, moda masculina, calçado feminino, calçado masculino, artigos esportivos, roupas e artigos infantis, roupa de cama, mesa e banho e eletrodomésticos.

Fonte: Ibope Inteligência

Comentários