SP
(11) 3042.5551
RS
(51) 3233.1771
  • Notícias
  • Mais Notícias

Artigo: Poderá o Google+ influenciar a análise da busca orgânica?

22/11/2011

 

*Por Renan Cesar - Analista de SEO da WBI Brasil

Última Atualização em 30/11/2011 - 09:30

Google+ marretando o Google AnalyticsDia 18 de Outubro, o Google anunciou mudanças no fornecimento de dados para a busca orgânica. A mudança basicamente faz com que as ferramentas de análise, como o Google Analytics, não mais sejam informadas através de qual palavra-chave uma determinada visita veio, quando o usuário estiver utilizando o mecanismo de busca logado em sua conta do Google (Gmail, Google Docs, Google+, etc...).

No Google Analytics, quando visualizar o relatório da busca orgânica, estas buscas serão todas somadas e apresentadas como uma única palavra-chave: "not provided". Isso causou um alvoroço, críticas (ruins) e muitas discussões no mundo do SEO, pois para quem utiliza o Google AdWords (CPC), esses dados ainda serão fornecidos! Estranho? Muito! Mas vamos voltar ao foco deste artigo. O Google calculou que menos de 10% dos dados orgânicos serão afetados, o que é um percentual aceitável (para alguns não). Entretanto, passado 1 mês, alguns sites informam que perderam até 20% das informações vindas através da busca orgânica (viraram "not provided" em seus relatórios), o que não é um número desprezível como o Google inicialmente calculou (será que alguém no Google faltou a aula de estatísticas?). E esta perda de dados, é assustadora e tende a aumentar.

Após a chegada do Google+, estamos vendo muitas mudanças no Google e uma tentativa realmente grande do gigante das buscas de popularizar sua nova ferramenta, principalmente após o fiasco fim do finado Google Wave e do Google Buzz, que não "pegaram". Alguns dias atrás o Google abriu a possibilidade de empresas terem páginas dentro do Google+ (o que não era possível no início). Muitas empresas aderiram e outras não. Entretanto, para aumentar o número de adesões, o Google está modificando mais uma vez sua página de busca. Estas mudanças ainda não chegaram no Google Brasil (mas chegarão). Ela consiste em duas "pequenas" mudanças:

- Quando uma empresa cria sua página no Google+ e a "conecta" ao seu site oficial, quando esta empresa é buscada no Google, irá aparecer ambos nos resultados de busca (o site oficial e o site no Google+). Veja na imagem abaixo:



 

- A outra mudança é um "plus" na primeira mudança. Quando o usuário está logado no Google e aparece uma página do Google+ nos resultados, um botão de "Adicionar" (Add to Circles) aparece nos resultados de busca. Veja na imagem abaixo:



 E ficará assim, após adicionar:



 

 

 

 

 

 

Agora, o que realmente está me preocupando é este "extra" escondido nesta mudança. Ele faz com quem baste um clique para você se tornar "amigo" ("fã" na linguagem do Facebook ou "seguir" na do Twitter) daquela empresa, sem nem precisar sair da página de busca. Enfim, você poderá interagir mais um pouco com o seu Google+ através dos resultados de busca.

"Bom, mas e daí? Isso não é bom?"

Sim, é ótimo e achei uma ótima ideia! Ao meu ver, isso terá dois impactos:

1° - Obrigará as empresas a criarem páginas empresarias dentro do Google+ além de poderem se aproveitar do Google Direct Connect.
2° - Facilitará e motivará a utilização do Google+ pelos usuários do buscador.

Mas...

Fazendo as pessoas utilizarem cada vez mais o Google+, mais tempo elas ficarão logadas nos serviços do Google e assim elas utilizarão mais o mecanismo de busca, logadas. Com isso, menos dados orgânicos serão fornecidos às ferramentas analíticas, e isso é ruim (bem ruim), tanto para as empresas quanto para as pessoas. Isso só é bom para o Google, pois ele ficará detentor destas informações (e continuará fornecendo estes dados exclusivamente aos seus clientes de Links Patrocinados/Publicidade). Aos criadores de conteúdo, ficará mais complicado fornecer conteúdo relevante para os usuários (dentre outras questões que não irei abordar no momento), pela falta de dados mais precisos vindos da busca orgânica.

Isso ainda dará muito o que falar e muitas teorias nascerão! Mas uma coisa é certa: o Google não medirá esforços para fazer o seu Google+ não ser um grande fiasco vingar!

E você, o que acha disso?
 

Atualização de 24/11/2012 - 09:47

Após uma postagem do blumenthals.com sobre uma possível integração entre o Google+ e o Google Places, descobrimos, na tentativa de reproduzir o mesmo resultado, que ainda não conseguimos, que a integração utilizando imagens está acontecendo também fora do Google Places, ou seja, nos resultados Web, como podemos ver na imagem abaixo:

Imagem do Google Plus da empresa nos resultados de busca

Clicar no logotipo da empresa nos leva a outra página, ainda dentro do mecanismo de busca, para que seja possível adicionar a empresa aos círculos.

Página do Google+ da empresa, no mecanismo de busca

Por enquanto, isso acontece apenas quando utilizado a Busca do Google em conjunto com o Google Places (Busca Local). Mas, como comentado antes, é provável que muitas mudanças ainda aconteçam. Estamos vendo o Google apostando todas as sua fichas, inclusive modificando a sua essência (a página de busca), para fazer sua nova ferramenta vingar.

 

Atualização de 24/11/2012 - 10:20

Após algumas tentativas, conseguimos reproduzir a integração do Google Plus ao Google Places.

Google Plus no Google Places - Animacao

 

Atualização de 25/11/2011 - 12:45

Hoje percebemos mais algumas mudanças no Google Places. Podemos ver que agora que no lado direito da Busca Local, além do mapa e das fotos, aparecem os Reviews (comentários, recomendações) de outros sites (para minha surpresa, incluindo o Facebook) e um link de Feedback do resultado, que nos leva a página da empresa no Google Places, solicitando um parecer do resultado.

 

Comentarios e Feedback de Redes Sociais no Google Places

Atualização de 30/11/2011 - 09:20

Hoje reparamos em uma nova tentativa do Google de fazer com que seus usuários fiquem logados em seus serviços de qualquer forma. Minhas preocupações em relação a análise da busca orgânica vão se confirmando, pois usuário logado não gera importantes dados orgânicos de Analytics. O Google está dando "pedradas" de tudo que é jeito pra fazer o Google Plus não ser mais um Google Wave ou Google Buzz.

Página Inicial da Busca do Google, logado em uma conta que não possui Google+ ou em uma conta não logada.

Google Plus na Página Inicial do Google

Resultado de uma busca através de um link como o Google Doodle (não digitando no campo/caixa de busca). Note que o aviso não sai.

Convite do Google+ na SERP

Se fizer uma busca novamente, o convite não sai. Parece ser até um bug, já que o convite está atrapalhando a caixa de busca.

Outras considerações:

- Na página inicial, o convite não some nem sob decreto. Apenas após a busca ou criação da conta no Google+

- Na SERP,  quando exibido o convite, ele desaparece após Atualizar a página (Refresh).

- Não conseguimos reproduzir este convite no IE9 e no Opera até o momento. Apenas Chrome, Safari e Firefox. Talvez algum atraso no rollout.

E ainda combine tudo isso com o novo design do Google, que integra de maneira muito mais simples, limpa e familiar os seus produtos e brevemente saberemos o real impacto do Google Plus, e do término da implantação do novo design do Google, na análise orgânica.

Observação: O Google informou que o impacto do "not provided" atual é de menos de 10%.... atual. No futuro, acredito que, tende a ser bem maior.

Fonte: Renan Cesar - Analista de SEO da WBI Brasil




Cadastre-seIndiqueImprimir




17.04.14 - As marcas de chocolate mais citadas no Twitter
15.04.14 - Presidente da WBI Brasil é o convidado especial do próximo Encontro Lojista
14.04.14 - Brasileiro deve gastar R$ 810 com vestuário em 2014
11.04.14 - Comércio Eletrônico deve movimentar R$1 bilhão no Dia das Mães, prevê E-bit
10.04.14 - Marcas não acompanham tendências dos aplicativos que prestam serviços
09.04.14 - Natura: a maior varejista da América Latina
08.04.14 - O copo cheio do e-commerce
04.04.14 - Empresas enxergam um futuro cada vez mais mobile
03.04.14 - Facebook foi o primeiro colocado nas redes sociais mais visitadas em fevereiro no Brasil
03.04.14 - WBI Brasil promove curso de Gestão em e-Commerce e Marketing Digital em Porto Alegre
02.04.14 - WBI Brasil realiza segunda edição do curso Gestão em e-Commerce e Marketing Digital em São Paulo
02.04.14 - 94% dos varejistas reconhecem vantagens do mobile
28.03.14 - Estudo: os 6 tipos de consumidores de conteúdo B2B
26.03.14 - Marco Civil da Internet
26.03.14 - WBI Brasil celebra edição nº 200 do Café COM Internet
20.03.14 - WBI Brasil apresenta estudo inédito em Novo Hamburgo
18.03.14 - Varejo online deve movimentar R$ 53,1 bilhões em 2014
14.03.14 - Em São Paulo, WBI Brasil participa de evento no Facebook
11.03.14 - Comércio eletrônico da China ultrapassou 10 trilhões de yuans em 2013
10.03.14 - Novo Hamburgo recebe edição do Café COM Internet
07.03.14 - Google Brasil vem a Porto Alegre para evento sobre marketing digital
03.03.14 - Diretor Presidente da WBI Brasil é eleito para diretoria regional da ABCOMM
28.02.14 - Comunicado: Feriado de Carnaval
27.02.14 - Lei limita a utilização comercial de termos relacionados a copa do mundo.
25.02.14 - Pesquisa aponta regiões com maior risco de fraude online em 2013
21.02.14 - E-commerce vende R$ 1,3 bi em smartphones
20.02.14 - Pesquisa global revela perfil dos consumidores superconectados
20.02.14 - Facebook tem quase 70% de todos os acessos às Redes Sociais no Brasil
19.02.14 - Ministro do STF suspende dupla cobrança de ICMS no comércio virtual
17.02.14 - Como lidar com o fenômeno do Showrooming?

Mais Notícias



Cadastre-seIndique